Paróquias celebram São Sebastião com tríduos ; veja a programação

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas
Dom Carlos é de Andradina e presidirá missa de abertura do tríduo na cidade natal

O dia de São Sebastião, um dos santos de maior devoção na Igreja, é em 20 de janeiro. Na Diocese de Araçatuba, o mártir se faz presente em diversas solenidades votivas e dá nome a duas paróquias, sendo uma em Andradina, cidade que o tem como padroeiro, e outra em Araçatuba.

Em Andradina, a Paróquia São Sebastião inicia a sua programação com o tríduo, em 16 de janeiro (domingo), com missa presidida por Dom Carlos Silva OFMCap, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e andradinense. A Santa Missa presidida por Dom Carlos será às 19h.

No mesmo horário, terça e quarta-feira (18 e 19), haverão missas presididas pelos padres Carlos Rogério da Silva e Luiz Henrique Carreira. Na quarta-feira (20), feriado municipal, o pároco Sebastião Gonçalves preside , às 17h, a missa festiva em louvor a São Sebastião. Por conta das restrições devido a Covid-19 não haverá a tradicional procissão com os padroeiros das comunidades pelas ruas da cidade. As missas serão transmitidas pelas redes sociais da paróquia.

A escolha de São Sebastião como padroeiro da cidade foi feita pelo seu fundador, Antônio Joaquim de Moura Andrade, em 20 de setembro de 1939.

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, pessoas em pé e área interna
Foto da celebração do padroeiro na Paróquia São Sebastião de Araçatuba, em 2021

EM ARAÇATUBA

A Paróquia São Sebastião de Araçatuba realizará o seu tríduo entre os dias 20 a 23 de janeiro. Entre os dias 20 e 22, as missas serão às 19h30. No dia 23, a missa é às 9h. Todas as celebrações serão no salão, o qual fica na rua Vereador Aldo Campos, 2680.

A carreata que seria no dia 23 ,às 8h, da Capela São Sebastião e São Vicente, do bairro Taveira, até o salão paroquial, foi cancelada por conta do aumento dos casos de Covid e de síndromes gripais, segundo o pároco, padre Rodney Mendes CMF.

No entanto, a missa festiva em louvor a São Sebastião será celebrada normalmente.

HISTÓRIA

São Sebastião nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. Desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

 

ORAÇÃO CONTRA A PESTE, A FOME E AS EPIDEMIAS

Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Hoje nós viemos pedir
vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por quem destes a vida.
Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que nós sejamos
testemunhas do amor de Deus.

Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi a Ele por nós para que aumente
nossa esperança na ressurreição.

Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente nosso amor
para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a
guerra; defendei nossas plantações e nossos rebanhos que são dons de Deus para o nosso
bem, para o bem de todos.

E defendei-nos do pecado que é o maior mal, causador de todos os outros.
São Sebastião, rogai por nós.

Amém!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X