“Devemos ser incansáveis no amor”, afirma Dom Sergio em Santa Missa Crismal; veja fotos e assista o vídeo

Dom Sergio mistura o bálsamo com o Santo Óleo do Crisma; além dos padres, paróquias enviaram um representante.

Na Santa Missa Crismal, também conhecida por Santos Óleos, presidida no dia 13 de outubro na Catedral Diocesana Nossa Senhora Aparecida, o bispo diocesano Dom Sergio Krzywy refletiu em sua homilia o testemunho dos presbíteros e leigos durante o período de pandemia em suas vivências pastorais e paroquiais. A missa contou com os padres de toda a Diocese e também com um leigo de cada uma das 33 paróquias do território diocesano.

A Santa Missa, tradicionalmente realizada na Quarta-Feira da Semana Santa, foi adiada devido aos riscos da pandemia, sendo realizada, entretanto, com todos os protocolos de segurança exigidos pelas autoridades sanitárias e públicas.

Em sua homilia, Dom Sergio destacou o itinerário do amor e da doação em tempos da Covid-19. O bispo diocesano encorajou os presentes a vivenciarem o amor e o serviço em suas comunidades.

“Devemos ser incansáveis no amor. Neste tempo extraordinário em que vivemos, temos diversos pontos comuns para partilhar. Vocês (presbíteros) experimentaram, neste tempo de pandemia, com mais profundidade, a essência do ministério presbiteral junto ao povo que serve. E o povo, por sua vez, encontrou nos presbíteros a referência para se manter no caminho do Senhor”, afirmou.

 

REVEJA A SANTA MISSA:

Dom Sergio destacou três aspectos em sua reflexão. O primeiro foi a unidade; o segundo, o uso das mídias sociais e a importância da PasCom (Pastoral da Comunicação); já o terceiro, o bispo destacou o serviço junto aos que mais precisam.

“Destaco inicialmente o espirito de pertença eclesial entre os fiéis e os presbíteros em nossas paróquias. Se nos deixamos guiar pelo espírito, a diversidade se torna proximidade, pois ele nos faz viver a comunhão na Igreja. O caminhar junto na Igreja é sinal da ação do Espírito Santo. Uma característica fundamental para cada cristão é a eclesialidade, ou seja, a Igreja que nos traz e nos leva a Cristo”.

O bispo salientou ainda a atuação da PasCom em toda a Diocese, destacando a atuação e o aprimoramento pastoral. “Temos ainda como destaque o desafio de se fazer presente nas casas das pessoas pelas mídias sociais. Crescemos em consciência de que a PasCom se tornou fundamental na vida da Diocese e nas comunidades. É um passo que foi dado e não poderá ser retrocedido. Esse caminho exigirá maior investimento na PasCom e de formação de pessoas especializadas”, analisou.

HISTÓRIAS QUE EVANGELIZAM

Dom Sergio pediu uma atenção reforçada aos irmãos que estão em situação de pobreza, lembrando a importância dos testemunhos evangelizadores. “Nossas comunidades se mobilizaram e continuam se mobilizando no sentido de prover e socorrer os irmãos que mais sofrem com a pandemia: os pobres. As histórias evangelizam porque elas são testemunhos vivos do nosso povo”, destacou.

Emocionado, Dom Sergio relembrou histórias partilhadas nas comunidades, seja de acolhimento a quem mais precisa, seja testemunhos de fé.  “É preciso, de imediato, assistir os pobres, pois quem tem fome não pode esperar. É preciso mais. É preciso colocar nossas estruturas em serviços e fazer parcerias para que as pessoas sejam sujeitas da sua história. O Papa Francisco, citando o livro de Eclesiástico 7,32 em sua mensagem para o Dia Mundial dos Pobres, nos admoesta: estende sua a mão ao pobre. O Senhor Jesus está presente nos seus irmãos mais frágeis”.

O bispo diocesano ainda agradeceu os sacerdotes pelo incansável trabalho de evangelização. “Neste dia em que todos os padres renovam as suas promessas de obediência à Igreja e ao bispo feitas na sua ordenação sacerdotal, agradeço o zelo sacerdotal a todos os caríssimos padres, especialmente neste tempo de pandemia, em que precisamos dividir as nossas responsabilidades. Agradeço de modo particular o carinho de todos os padres para comigo”, enfatizou.

A Santa Missa contou ainda com a renovação das promessas sacerdotais e a bênção dos Santos Óleos, os quais foram levados às paróquias e comunidades pelos leigos incumbidos em representar paróquias.

 

Confira as fotos: (créditos: Cláudio Henrique/Assessoria de Comunicação da Diocese de Araçatuba)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X